E eu caí, mais uma vez




Ando viajando muito. Não por lugares que gostaria de rever ou tantos outros que quero ainda conhecer...
Ando viajando dentro de mim. Ando tentando me encontrar mais, me conhecer mais. Saber se tudo o que digo é o que realmente sinto ou apenas o que a vida me ensinou a pensar sobre o que vivo e vejo... Papo de doido? Podemos dizer então, que ando "viajando na  maionese" não é assim que se diz por aí???  
Andei viajando tanto dentro de mim, tão absorta no vazio dos meus planos de mudança, que esqueci de olhar aqui fora. No meu mundo, que abrange mais do que  só eu. Aqueles que amo. Marido, filhos e amigos... Esses, que tanto me dão força pra continuar lutando contra mim mesma, meu lado bobo e implicante, meu lado pessimista, meu masoquismo. Esqueci que preciso continuar forte para retribuir em sorrisos tudo o que eles fazem por mim diariamente. Me esqueci lá dentro de mim. Egoísta e incapaz de enxergar algo ou alguém além do meu umbigo escondido nesta minha barriga grande e mole.
Sentiu a vibe? Pesada, né? Sempre que isto acontece não é a TPM chegando, é minha fase Blue que tem sido mais forte do que minha fé. Minha fé em mim apenas,  porque  a minha fé em Deus é inerente à minha existência. Então, quando esses momentos vêm, eu choro. Me sinto fraca, reluto e crio forças de novo para continuar... 
E por isso eu vim aqui hoje. Pra continuar.  Pra dar vazão à este momento, expulsa-lo de mim e seguir em frente. Seguir em frente com a vida e com os planos de vida melhor. Não só pra mim e pro meu umbigo nesta minha barriga linda que gerou com amor cada filho meu. Que se esticou e murchou  várias vezes pra trazer mais vida à minha vida. E pra estas vidas, eu vivo.  Não é assim que funciona? Tudo é a forma como olhamos o mundo. Tentando não sentir essa estranha  força que me tira do eixo, mas sim a força maior  que me atrai ao amor. 
Quantas divagações, perdoem-me! 
Não sei de onde vem esta Rosana cheia de tristeza às vezes. Mas é como se ao me aproximar da luz, uma força contrária me puxasse para a escuridão, e isso não me deixa ver o quão forte sou.  Juro que não fumei nada. kkkk
Só um desabafo! Mais um dos tantos que já fiz aqui. Por isto este espaço... Que amigo aguentaria ouvir tanta loucura e drama de uma pessoa só?
Beijos!

Comentários

  1. Com certeza temos que colocar a familia sempreee em primeiro lugar, mas temos que cuidar de nós msm tbm.
    Pois se não estiver-mos bem, como podemos viver pra eles né.

    Se cuida e vai dar tdo certo.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  2. Oi Rô.
    Amo vir aqui no teu blog.
    Adoro ler teus textos.
    Tu já pensou em escrever?
    Tu escreve muito bem... pode ser um tag só para isso.
    Eu iria adorar ler e aposto que muita gente também.
    Beijinhos

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Obrigada, seu comentário é muito importante pra mim!!!!

Postagens mais visitadas deste blog

Calça branca

Dando um tempo

Sobre como me vejo no espelho